O vice-presidente da Câmara reiterou apoio as propostas da entidade e se comprometeu a assinar a emenda pela tabela única




O vice-presidente da Câmara Federal, deputado federal Marcelo Ramos (PL-AM), recebeu na manhã desta quarta-feira (24/02); o presidente do Sinagências, Cleber Ferreira, o diretor Financeiro, Wagner Dias e o diretor jurídico, Luís Gustavo Cugler, em seu gabinete parlamentar.

Os membros diretores conversaram com o deputado sobre as sugestões feitas pela entidade ao texto da PEC 32/2020 da Reforma Administrativa.  O presidente Cleber Ferreira disse que tem conversado bastante com parlamentares no Congresso Nacional de diversos partidos e acredita que o debate está maduro para esta questão dentro da casa legislativa.

“A Reforma Administrativa apresentada pelo Governo está posta, mas a proposta necessita ajustes. Para fora das questões ideológicas, pois nosso sindicato não opera neste contexto. Estamos aqui visando a defesa da autonomia e fortalecimento técnico da regulação em sede constitucional. Queremos contribuir com a melhoria da vida funcional do servidor, avançar na proposta original e acrescentar eficiência ao serviço público”, discorreu o presidente do Sinagências em sua fala.

Durante a agenda, os membros da entidade falaram sobre os tópicos principais a respeito da tabela única do projeto ARCA, detalhando os níveis propostos, sobre as prerrogativas e garantias para as carreiras típicas de estado e defenderam o exercício de outra atividade econômica, sem conflito de interesses, além de outros pontos.

“As nossas contribuições vão na linha da autonomia reconhecendo as particularidades das autarquias especiais. Na medida em que você não qualifica o que são tais atividades ou qualifica quais são, qualquer legislação infraconstitucional pode esvaziar o comando constitucional.  Então como há na proposta essa prerrogativa de definir as atividades de estado, a ideia é trazer  segurança jurídica para nossas atividades”, analisou o diretor jurídico Luis Gustavo Cugler.

O vice-presidente da Câmara reiterou apoio às propostas da entidade. “Contem com minha simpatia e minha análise, eu assinarei a emenda. Não farei parte da Comissão Especial que analisará a matéria, mas participarei das audiências, pois é um tema de meu interesse”, declarou o parlamentar.

Ao final da agenda, o deputado também destacou a importância do diálogo e da postura sindical da entidade ao buscar analisar e contribuir com o texto.

“É importante a postura de vocês. Uma das críticas que eu sempre faço e converso com todos, eu digo sempre que na tentativa de negar tudo, não se consegue avançar no que é possível. Infelizmente isso é um cacoete do sindicalismo brasileiro e, nesse sentido, parabéns pela atitude de vocês”, finalizou o parlamentar.


Em seu programa de rádio o parlamentar bateu um papo com o Major Abadio, coordenador do curso

A Polícia Militar do Distrito Federal realizou a incorporação dos alunos do Curso de Formação de Praças (CFP VII), no pátio do CEPOM, por volta das 18h da sexta-feira (5), em Taguatinga Norte.

O curso de formação teve início no dia 28 de dezembro, com 500 aprovados e é ministrado em período integral pela Escola de Formação de Praças sob a coordenação do major Abadio.

Neste sábado (06) o deputado Hermeto (MDB) convidou o Major Abadio no seu programa de rádio Pinga Fogo, transmitido na rádio Atividade todos os sábados às 6 da manhã, para bater um papo sobre o Curso de Formação CFP VII.

Segundo o Major as maiores dificuldades que os alunos encontraram no início eram relacionadas ao processo de adaptação dos alunos que passam de uma vida civil para uma militar:

“Todos os policiais passaram por isso, o processo de adaptação é a parte mais complicada, sair da vida civil para a vida militar. Mas eu sempre digo a eles, sofre menos quem se adapta primeiro.” Afirmou o coordenador do curso.

O major relata que as atividades são intensas e contínuas e a cobrança é grande, mas os resultados foram muito positivos.

“Nossa equipe é muito bem preparada e tá ali realmente forjando os nossos alunos.” Completa o Major.

“Eu fiquei encantado com o evento, consegui sentir a vibração verdadeira dos alunos, com um mês de curso já notamos a diferença, parabéns pelo trabalho Major.” Disse Hermeto.

A formatura está prevista para o dia 25 de agosto.


 





O novo prato passa a integrar o cardápio da casa que é especialista em parmegiana. A iguaria, que caiu no gosto gastronômico dos brasileiros, está disponível a partir de fevereiro

 

 

 

 

O mês de fevereiro começou trazendo novidades no cardápio do restaurante Aquela Parmê. A casa iniciou o segundo mês de 2021 com o lançamento de um novo prato: Cordon Bleu à parmegiana. Uma releitura do prato originário da Suíça, promete agradar os paladares refinados que apreciam os sabores sofisticados. Cordon Bleu à parmegiana é feito com um crocante empanado de peito de frango, recheado com queijo muçarela e presunto, coberto com uma camada extra de muçarela e um molho de tomate artesanalmente elaborado. O Cordon Bleu à parmegiana está disponível nas porções individuais (R$40,90), casal ( R$76,90) e para quatro pessoas ( R$149,00).

 

A ideia do prato nasceu por meio de uma ação pensada pelo gerente da casa, Mauro Gonçalves em que no mês de janeiro os clientes do Aquela Parmê sugeriram novas opções de parmegiana.

 

A iguaria pode ser solicitada por meio do link: https://aquelaparme.vendadelivery.com/pedir .

 

A casa está aberta de segunda a domingo, de 11 às 22h, no sistema delivery e takeaway. 

 

 

Serviço: Cordon Bleu à parmegiana é a novidade do restaurante em Águas Claras: Aquela Parmê
Endereço: Rua das figueiras número 6 loja 15 - Águas Claras, Brasília
Whatsapp: (61) 98156-9038

Local: https://bit.ly/35irqtn

 

 

Cardápio: https://aquelaparme.vendadelivery.com/pedir  

Dias e Horários de Funcionamento: Todos os dias das 11 às 22 (sistema delivery e take-out)

Entregas pelos aplicativos, Ifood, UberEats, Rappi e 99Food

Take-out com descontos e ofertas exclusivas pedindo pelo: https://aquelaparmevendadedelivery.com/pedir 

O restaurante recebe os cartões das principais bandeiras, ticket restaurante, sodexo, alelo, e PIX (61)981569038


Crédito: Núbia Selen


 

A prestação de serviços em domicílio e as entregas e deliverys de produtos foram tendência de modelo de negócio no ano passado. Por exemplo, o consumo de serviços de entrega de comida pelo brasileiro cresceu 103% no primeiro semestre de 2020, de acordo com pesquisa da startup de gestão de finanças pessoais, Mobills. Lojas de roupa que precisaram encerrar seus atendimentos presenciais, passaram a ir até a casa dos clientes. De acordo com a Simbio, empresa  que criou aplicativo que permite que os varejistas enviem encomendas para os clientes experimentarem em casa, a conversão de vendas é maior que 60%, diferente das vendas em loja presencial que atingem até 40% de conversão. Para a sobrevivência de alguns pequenos negócios e a segurança de consumidores e clientes, as entregas e serviços prestados em casa continuarão em 2021.

A adaptação dos negócios exigiu criatividade por parte das empresas. A oportunidade para expandir serviços móveis também aconteceu no setor de Saúde, o mais demandado desde o início da pandemia. O Grupo Sabin, empresa de medicina diagnóstica, adaptou sua coleta móvel já existente para atender a demanda de distanciamento social por parte dos clientes. “Nós já possuíamos o serviço móvel de coleta. Ele era muito utilizado por pessoas com dificuldade de locomoção,  idosos e também por pessoas que procuravam por maior comodidade. Com o novo coronavírus, a demanda cresceu não só para exames de rotina quanto para o teste de detecção do novo vírus”, afirma o diretor técnico da empresa, Rafael Jácomo.

 

O Grupo expandiu sua estrutura e equipe e definiu novos protocolos para a coleta de material na casa do cliente, além de criar uma equipe específica para atendimento de testes de covid-19. “Com times especialistas para esse tipo de coleta, reforçamos a segurança e proteção de clientes e colaboradores. Todos recebem equipamentos de proteção individual específicos”, explicou.

 

Além de serviços de medicina diagnóstica em domicílio, a empresa também disponibiliza aplicação de vacinas em casa. O serviço é muito escolhido por mães para proteger seus recém-nascidos e por idosos e pessoas com dificuldade de locomoção. Existem também unidades móveis, um formato desenvolvido para atender regiões com demanda por exames de análises clínicas onde ainda não há uma unidade física da empresa, e o atendimento drive-thru. A  implementação do atendimento drive-thru já estava prevista  no planejamento da empresa antes da pandemia, mas o Sars-CoV-2 acelerou o projeto que, integrado ao e-commerce, permitiu a redução de etapas no processo de compra e uso do serviço, bem como agilidade no atendimento, melhorando a experiência do cliente.

 

O agendamento para a coleta em domicílio pode ser feito no site www.sabin.com.br/agendamento. É necessário informar quais exames serão realizados para que o cliente possa receber as orientações de preparo, como jejum, caso necessário. Os testes realizados em casa podem também ser cobertos pelos planos de saúde, desde que acompanhados do pedido médico e de acordo com as diretrizes dos respectivos convênios. Os resultados ficam disponíveis por meio do site e aplicativo, não sendo necessário se deslocar até uma unidade para ter acesso aos laudos. 

 

 Por Milton Gonçalves

Hermeto sai da bolha política da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) e amplia seu grupo político rumo a reeleição


O Subtenente da PMDF, deputado distrital Hermeto, devolveu a representatividade da PM na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF).

É de conhecimento de todos que Hermeto tem voto na PM e principalmente na Candangolândia, onde foi administrador por 8 anos, e também no Núcleo Bandeirante.

Hermeto atualmente é líder do Governo Ibaneis na CLDF e já teve seu nome noticiado como possível indicado para ocupar uma das cadeiras de Conselheiro do Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF).

Infelizmente a Polícia Militar passa por um momento de divisão política que prejudica a Tropa em ocupar os espaços políticos. Atualmente existem muitos grupos de ex e futuros candidatos que subdividem a tropa, que fica impossível ter um representante puro-sangue, eleito apenas com os votos da PMDF.

Hermeto se destaca por ter votos de outros segmentos. O destaque de seu trabalho como deputado tem corrido todo o Distrito Federal, recentemente uma pesquisa avaliou Hermeto, em sua base geográfica, como um dos parlamentares com maior aprovação popular de todos que atualmente estão na CLDF.

Diversos policiais militares, que não vivenciam a bolha de grupos políticos que querem emplacar seus candidatos na CLDF, perceberam que Hermeto é o melhor nome para continuar representando os militares na Câmara. O resultado é uma enorme adesão ao seu projeto político.

É consenso que para a PMDF continuar tendo um representante na CLDF, a única maneira é focar no voto útil e é indiscutível que a pessoa que possui mais condições de somar votos de outros segmentos é o Hermeto.

A PMDF tem poucos caminhos para continuar tendo um representante na CLDF. Um deles é concentrar a maioria dos votos em um único candidato. O que é quase impossível pela fragmentação política da PMDF.

Outro caminho é votar em candidatos que possuam suas bases e possuem votos, que somados ao dos PMs possa ser eleito. Neste quesito, tirando o Hermeto, não existe um nome na tropa que consiga ter votos o suficiente para ser eleito.

Faça uma reflexão e responda para você mesmo. Tem algum com votos dentro e fora da PM e que seja capaz de ser eleito?

O restante dessa história todos já conhecem. Os PMs saem candidatos apenas para levar votos para eleger candidatos civis e a PM continua com o pires na mão.

Por mais que Hermeto tenha tido dificuldades em conseguir algumas conquistas para os militares, existe o reconhecimento de que ele não tem deixado de lutar em prol da tropa.

Agora como líder do governo, terá ainda mais força para junto ao governador Ibaneis, garantir algumas conquistas que são aguardadas a mais de 10 anos.

O que não dá é para jogar todos os problemas, que perduram por mais de uma década, em apenas um mandato. O que não significa que Hermeto vai se dar por vencido.

 



O isolamento social e todos os impactos emocionais causados pela pandemia levaram mais pessoas a adotar bichinhos de estimação para escapar da solidão durante a quarentena. Além dos pets que ganharam lares aconchegantes, o setor de produtos para este público registrou aumento nas vendas e gerou empregos nos últimos meses, mesmo com a crise econômica causada pela pandemia do Coronavírus. Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), o setor faturou em média R$ 22,3 bilhões em 2020.

 

Entre as razões para a ascensão nos números está que os pets shop não precisaram fechar durante a pandemia, por serem considerados serviços essenciais. Com o isolamento social, as pessoas passaram a ficar mais tempo em casa e os animais de estimação ganharam atenção redobrada. Além disso, aqueles que já tinham um animal de estimação, decidiram adotar novos pets  para ter companhia e distração.



E para quem precisa colocar “água no feijão” para alimentar mais pets em casa, ou ainda abastecer a despensa, o Fort Atacadista promove durante todo o mês de fevereiro, uma ação especial nos produtos da linha pet das marcas Pedigree, Dog Chow e Whiskas. Eles estão com 10% de desconto no cartão Vuon Card. A promoção já começou e vai até o dia 28 de fevereiro. 



De acordo com a coordenadora de Marketing do Centro Oeste, Rafaellen Duarte um fato interessante para este mercado é que a maior parte dos produtos é feita no Brasil e 90% da produção fica no mercado interno. “Separamos marcas de qualidade, com variedade e bom preço para que os animaizinhos tenham fartura, nutrição adequada e seus donos possam fazer economia. O Voun oferece vantagens exclusivas para os clientes Fort Atacadista, como o parcelamento em até 4 vezes, com parcela mínima de R$ 15,00”, explicou a coordenadora.

 



A Associação Nacional de Educação Católica do Brasil (ANEC)  apresentou, em conjunto com o Sindicato dos Professores do Distrito Federal (SINPRO-DF), uma ação no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), contestando a constitucionalidade da Lei Distrital nº 6.759, de 16 de dezembro de 2020, que instituiu a educação domiciliar no Distrito Federal. 

A Associação entende que a lei, aprovada no final do ano de 2020, fere o Estatuto da Criança e do Adolescente. 

"Somos uma associação que atua em favor de uma educação de excelência. Apresentamos em nossa petição ao TJDFT argumentos técnicos e pedagógicos que mostram que o homeschooling no Brasil é algo preocupante porque não há legislação e monitoramento das condições socioemocionais e de aprendizagem por parte dos governos estaduais ou federal", pontua Irmão Paulo Fossati, presidente da ANEC. 

A  ação segue em tramitação no TJDFT e aguarda julgamento.

Tecnologia do Blogger.