A obra é viabilizada através de emenda do vice-presidente da Câmara Legislativa, deputado Delmasso (Republicanos). Outras quadras também serão beneficiadas na sequência


Foto: Rogério Lopes.

Delmasso é o parlamentar que mais investiu na história do Guará. A QE 15 é a segunda quadra da cidade a ter seu asfalto recuperado, depois da QE 13 no ano passado. A próxima quadra prevista para receber a recuperação é a QE 17, e assim sucessivamente, mas com novas emendas que serão incluídas nos próximos orçamentos do DF.

Também com emendas de Delmasso, já havia sido recuperado todo o asfalto das vias centrais do Guará e as vias externas do Guará II. Agora é a vez das vias internas das quadras.

A cidade já recebeu mais de 31 milhões em emenda parlamentar de Delmasso até 2019. O investimento feito na educação, saúde, infraestrutura e segurança trouxe muitas melhorias para o Guará. “Nosso trabalho continua, o Guará será a melhor cidade para se morar no DF”, comentou o distrital.

O asfalto antigo, prejudica toda a comunidade: pais que não conseguem passear com carrinho de bebê, veículos com constantes furos de pneus, e até escala de varrição entre vizinhos para diminuir poeira. A reivindicação por melhorias no asfalto é uma demanda antiga dos moradores.



















Este ano o mundo passou a conviver com a maior pandemia dos últimos tempos causada pelo novo coronavírus e, com isso, vários hábitos precisaram ser adaptados ou mudados: distanciamento e isolamento social, novas regras em estabelecimentos diversos e mais atenção com a higiene são exemplos



Nos setores público e privado não foi diferente. Mesmo com a flexibilização e liberação para a volta ao trabalho decretada pelo Governo do Distrito Federal (GDF), muitas empresas, a fim de conter a disseminação e o contágio pelo vírus, ainda preferem manter seus colaboradores trabalhando de casa, ou pelo menos aqueles cujas atribuições se encaixam na modalidade de teletrabalho.

Com legislação vigente no Brasil, o trabalho remoto, agora fortemente adotado em decorrência da COVID-19, ainda é novidade para muitos que foram pegos de surpresa e postos para trabalhar em seus lares. Por isso, listamos aqui algumas dicas que ajudarão aqueles que ainda não se adaptaram a essa nova realidade no âmbito profissional. Confira:

1 – Crie um ambiente de trabalho adequado

Encontrar e organizar um local adequado para trabalhar em casa não é tarefa fácil. Recomenda-se utilizar um cômodo da casa para montar a estação, mas nem sempre existe um espaço sobrando. Sendo assim, separe um cantinho na sala de estar ou no quarto de modo que possa exercer suas atividades com conforto e qualidade.

2 – Crie uma rotina e a siga com disciplina

Organize suas tarefas do dia seguinte ao final de cada jornada de trabalho. Ao iniciar seu dia, tome um banho e vista-se confortável e adequadamente, tome um café da manhã reforçado e inicie sua rotina. Tente segui-la à risca para que o seu fluxo laboral seja satisfatório.

3 – Utilize ferramentas que auxiliarão seu trabalho

Se você é do tipo “desconectado”, organize seu trabalho em blocos de anotações, cadernos e agendas à sua maneira. Se você é do tipo “conectado” e principalmente se trabalha com uma equipe, estas ferramentas gratuitas poderão te auxiliar:

Trello

Muito comum entre equipes, o Trello é uma opção gratuita de gerenciamento de projetos online. Disponível para desktop e também para smartphones Android e iOS, a ferramenta é versátil e pode ser usada tanto para acompanhamento de tarefas pessoais quanto para organizar ações que envolvem equipes dentro da empresa. Sua interface é intuitiva e conta com recursos como checklists, upload para compartilhamento de arquivos multimídia, etiquetas coloridas e notificações.

Evernote

Para muitas pessoas, o bloco de notas do sistema do computador é suficiente para organizar tarefas no dia-a-dia. Mas não é tão completo quanto o Evernote nesse segmento. Disponível gratuitamente e com versão paga na web e em aplicativos para computadores Mac e Windows e smartphones Android e iOS, o Evernote é uma espécie de banco de anotações para tudo o que o usuário desejar. Ideal para quem passa o dia trabalhando com informações e precisa catalogá-las de forma mais eficiente, é a solução ideal. Quem navega muito na web e nem sempre tem tempo de ler tudo o que encontra, a plataforma também pode servir como ferramenta de clipping, ou seja, pode armazenar textos, artigos e vários outros tipos de conteúdo para leitura posterior.

Google Agenda

Se você possui uma conta no Google, tem à sua disposição o Google Agenda. Disponível gratuitamente nas versões web e aplicativos para Android e iOS, a ferramenta permite que você organize e fique a par de todos os seus eventos. Além disso, você pode agendar compromissos diretamente pelo Gmail, organiza-los como pessoal, trabalho e faculdade, por exemplo, e compartilha-los com os seus contatos.

Para quem precisa fazer ou participar de reuniões a distância com frequência, serviços e aplicativos de videoconferência ganharam destaque com o advento do Home office. Você pode escolher o que mais te agrada dentre os listados a seguir:

Zoom Cloud Meetings

Zoom Cloud Meetings ou apenas Zoom ganhou popularidade na quarentena por suportar até 100 pessoas em uma videoconferência. Em sua versão gratuita, a plataforma permite até 40 minutos de vídeo ininterruptos com até 100 pessoas e compartilhamento de tela. Para criar uma reunião, você precisa se cadastrar no serviço, mas para participar, só é necessário baixa-lo ou acessá-lo a partir de um navegador.

Google Meet

Google Meet é um aplicativo de videoconferência do Google disponível para web, Android e iOS. A plataforma, que antes era exclusiva para assinantes do GSuite, teve seu acesso grátis liberado até 30 de setembro de 2020 para todos os usuários do Gmail. O Google Meet é uma alternativa, nesta quarentena, para realizar reuniões corporativas virtuais, também conta com o recurso de compartilhamento de tela, durante o regime de Home Office.

4 – Descanse


Trabalhando de casa, podemos pensar que não nos cansamos tanto quanto quando estamos trabalhando fora. Pelo contrário. A fim de preservar sua saúde física e mental, é importante que estabeleça, dentro do planejamento de sua rotina, pequenas pausas para descansar. Além do horário de almoço, caso haja, recomenda-se pausas de 15 minutos a cada 50 minutos de trabalho. Nesse tempo, aproveite para fazer exercícios laborais, tomar um café e sair para aproveitar a luz do sol. Ao final de sua jornada de trabalho, desligue-se completamente dos assuntos profissionais e aproveite um tempo consigo e com a família.



O relator da proposta, Luciano Ducci, apresentará minuta de seu parecer durante a reunião


Foto: Pablo Valadares.

A comissão especial que analisa projeto de lei sobre medicamentos formulados com Cannabis (PL 399/15) reúne especialistas e representantes da sociedade civil para debater o assunto em reunião técnica nesta terça-feira (1). 

Na reunião, o relator da proposta, deputado Luciano Ducci (PSB/PR), fará a leitura da minuta do seu parecer. O debate sobre a proposta será divido por grupos de convidados e temas: mães, pais e associações de pacientes; representantes de instituições religiosas; médicos ; cultivo; farmácia viva; pesquisa; e setor regulado. 


Confira a programação completa: 

10h – Abertura – Deputado Paulo Teixeira (PT-SP) 

10h10 – Leitura da Minuta – Deputado Luciano Ducci (PSB-PR) 

1º Bloco
10h30 - ex-diretor da Anvisa William DIB 

10h40 - Delegado da Polícia Federal Marcos Paulo (a confirmar) 

2ºBloco - Mães, Pais e Associações 

3ºBloco - Representantes de instituições religiosas 

11h40 - Deputado Estatdual Luiz Fernando Teixeira 

11h45 - Deputado Distrital Rodrigo Delmasso 

11h50 - Padre Ticão 

13h30 - Reabertura – Deputado Paulo Teixeira e jornalista Tarso Araújo 

13h45 - Representante da OAB, Rodrigo Mesquita 

4ºBloco - Médicos 

13h55 - Dr. Ricardo Ferreira 

14h - Dr. Leandro Ramires (a confirmar) 

14h05 - Dra. Carolina Nocetti 

14h10 - Deputado Eduardo Costa (PTB-PA) – Médico 

5ºBloco - Cultivo 

14h20 - Dennys Zsolts 

14h25 - Sérgio Rocha 

14h30 - Roberto Vieira (Embrapa) 

6ºBloco - Farmácia Viva 

7ºBloco - Pesquisa 

15h10 - Fabrício Pamplona 

15h15 - Margarete Akemi 

8ºBloco - Setor regulado 

15h25 - ABIQUIFI 

15h30 - INDEOV 

15h35 - LAIHA 

15h40 - IPSEC 


16h - Encerramento


Além da promoção post mortem, Hermeto solicitou que estes policiais recebam status de herói

O deputado distrital Hermeto (MDB) enviou na tarde desta quarta-feira (26), um Ofício ao Comando Geral da Polícia Militar do Distrito Federal solicitando que seja cumprido o direito à promoção post mortem aos policiais militares do Distrito Federal que faleceram em decorrência da Covid-19.

A chamada promoção post mortem é aquela que visa a expressar o reconhecimento ao policial militar morto no cumprimento do dever ou em consequência disto, e está prevista na Lei n° 12.086 nos artigos 10 e 73.

A Polícia Militar do DF informou que até esta quinta-feira, 27 de agosto, foram confirmados 1.199 casos, 9 óbitos, 1034 recuperados e 156 afastados. Se atendido o pedido do parlamentar 9 policiais militares serão promovidos, e suas famílias receberão o benefício.

“Estes policiais que faleceram em decorrência do Corona vírus, têm seu direito garantido à promoção post mortem, só peço que seja cumprido esse direito. E o status de herói é uma singela homenagem a esses profissionais que arriscam suas vidas todos os dias para salvar a população. ” Concluiu Hermeto, autor do projeto.

As mesmas práticas de promoção post mortem e status de herói já estão sendo aplicados em outros estados como São Paulo. De acordo com o comando da corporação paulista, todos os PMs vitimados pelo vírus terão mesmo tratamento, promoção e status de herói, quando houver indícios de que a contaminação ocorreu no exercício da função policial-militar. O que é investigado em sindicância interna. Até agora, 16 policiais morreram da doença e dois, os primeiros policiais que faleceram de Covid-19 em São Paulo, já foram contemplados.

Por Larissa do Vale.


 



Publicada a lei que foi criada a pedido dos motoristas de ônibus do DF, a qual torna obrigatória a afixação de aviso na parte externa de todos os coletivos, cujo objetivo é o de facilitar a comunicação deles com usuários do sistema de mobilidade e protegê-los de possíveis assaltos


Foto: Divulgação.

Parece um aviso simples, mas é de grande importância para os rodoviários brasilienses, e está na Lei 6.652/2020, de autoria do deputado João Cardoso, que foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal no último dia 26 de agosto, em atendimento a uma reivindicação dos motoristas de ônibus, que torna obrigatório a partir de agora a afixação, na parte externa dos coletivo, o aviso com a seguinte frase: “Este veículo conta com sistema de bloqueio de portas, que só abrem quando ele para.”

Foram leis similares que, quando adotadas em diversas localidades do país, tiveram o objetivo de difundir a cultura de alerta à comunidade em busca da redução de acidentes, como, por exemplo, o aviso afixado na parte externa dos elevadores alertando aos usuários que “antes de entrar no elevador, verifique se o mesmo encontra-se parado neste andar”.

Segundo o autor da proposta, deputado João Cardoso, o intuito do aviso, é educar a comunidade para o uso adequado do sistema de transporte publico: “Sou filho de rodoviário e tenho filhos que utilizam o sistema de transporte público diariamente para irem à escola. Os ônibus se modernizaram, sobretudo no quesito segurança, mas é comum ainda o passageiro apressado dá aquela batidinha na lataria pedindo para descer em qualquer lugar, sem o conhecimento das novas tecnologias que impedem que isso aconteça. Temos infelizmente também os meliantes que exigem que os motoristas abram as portas do ônibus, mesmo com ele em movimento, para cometerem os seus assaltos, e acabam sendo violentos acreditando que os profissionais por vontade própria não querem abrir, sem saber que elas só abrem após o veículo encontrar-se parado”.

MAIS SEGURANÇA PARA OS RODOVIÁRIOS

Para Luís Cláudio da Silva, de 52 anos, rodoviário em Brasília desde 1982, a lei vem como uma conquista para os rodoviários. “Agradecemos por estarmos sendo ouvidos pelo deputado. Já fui assaltado três vezes durante toda minha carreira. Graças a Deus nenhum assalto foi violento, mas os meliantes podem até pensar duas vezes ao terem conhecimento sobre um aviso desses”, explica o motorista.

Por sua vez, Nilton Nóbrega, que já foi motorista de coletivo, está entre os auxiliares de João Cardoso que trabalha nos projetos de assistência e defesa da categoria dos rodoviários na Câmara Legislativa “Parece pouca coisa essa medida, mas não é. No nosso cotidiano essa sinalização faz toda a diferença. Fui motorista por muitos anos e o deputado tem em seu gabinete o José Onildes, que trabalhou como cobrador por muito tempo também, e sabemos bem que ações como essa podem reverter em benefício para a comunidade e para a segurança do sistema de transporte público. Vimos colegas levarem coronhadas na cabeça e até serem baleados pelo fato dos assaltantes acharem que eles estavam com má vontade ao não abrir as portas do ônibus”.


A lei está valendo e o distrital João Cardoso disse que não medirá esforços para fazer com que as empresas a cumpram, afixando nos ônibus o aviso que tem como finalidade primordial proteger as vidas de motoristas e cobradores.



Após o baque sofrido por servidores públicos de todas as esferas na semana passada, quando o Governo Federal vetou a possibilidade de reajuste para o serviço público, uma proposta na Câmara Federal pretende dar mais segurança e alívio à categoria


Foto: Renato Oliveira.

Foi protocolado nesta terça-feira (25) o Projeto de Lei Complementar 222/2020, que garante a manutenção das promoções e progressões concedidas a servidores públicos e militares ao longo de suas carreiras. 

Segundo o autor da proposta, deputado Luis Miranda (DEM-DF, “elas (progressões) não podem e não devem ser equiparadas a reajustes salariais ou aumentos remuneratórios. São medidas que compõem a estrutura da administração pública, condicionam-se à qualificação profissional e se atrelam à avaliação de desempenho funcional”, argumentou.

Na última quinta-feira (20), a Câmara dos Deputados manteve o veto do presidente Jair Bolsonaro à concessão, até 2021, de reajustes salariais a servidores públicos que estão na linha de frente no combate ao coronavírus. Segundo o ministro Paulo Guedes, a medida poderia causar um impacto negativo de R$ 130 bilhões nas contas.

A notícia caiu como uma bomba para o segmento. Durante a votação, o deputado garantiu que iria propor um projeto para amenizar o impacto gerado pelo veto.

“No dia da votação eu fiz um compromisso para lutar pela manutenção da progressão de carreira dos servidores. Isso não pode ser mexido. E é o que estamos tentando com essa proposta”, concluiu Luis Miranda.


Para Miranda, é razoável exigir uma parcela de contribuição dos servidores para enfrentar a Covid, mas impedir a promoção por qualificação seria uma espécie de tiro no pé do próprio Estado. “Coloca-se em risco o aprimoramento das atividades realizadas pela administração pública e, ao cabo, os direitos de seus destinatários à prestação de serviços eficientes”, finalizou.


As tratativas começaram nesta quinta-feira (27/8), durante encontro na embaixada do país euro-asiático

Foto: Rogério Lopes. 

O secretário de Saúde do DF, Osnei Okumoto, o vice-presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), deputado distrital Rodrigo Delmasso (Republicanos-DF), e o deputado federal Julio Cesar Ribeiro (Republicanos-DF) se reuniram com o embaixador russo Sergey Akopov nesta quinta-feira (27/8). Os representantes do Executivo e do Legislativo locais manifestaram a intenção de fechar acordo com o país euro-asiático para trazer ao Brasil a vacina contra a Covid-19.


Também participaram do encontro o presidente e a vice-presidente do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (Iges-DF), respectivamente, Sergio Costa e Emanuela Ferraz.


O secretário de Saúde e os representantes do Iges-DF vão repassar ao governador Ibaneis Rocha (MDB) as informações sobre o encontro. Com autorização do titular do Palácio do Buriti, o governo local pode formalizar protocolo de intenções com a Rússia.



Foto: Rogério Lopes. 

Para Delmasso, o DF tem todas as condições necessárias para a produção da vacina. “Venho sugerir um acordo de transferência de tecnologia com o Governo Russo com o objetivo de produzir a vacina contra a Covid-19, ‘anunciada pelo Presidente da Rússia, Vladimir Vladimirovitch Putin’, para imunizar a população do Distrito Federal”, comentou.


Foto: Rogério Lopes. 

“Vim para falarmos específica e tecnicamente do conhecimento e de quanto a gente pode estar oferecendo pela Secretaria de Saúde para o Distrito Federal, por meio de investimento tecnológico, e trazer à população do Distrito Federal em relação ao novo coronavírus”, disse Okumoto.

Foto: Rogério Lopes. 

Julio Cesar defendeu a parceria para trazer a vacina russa à capital da República. “É muito importante porque temos uma multidão de gente que anseia por uma solução mais rápida. Estamos trabalhando em prol de que isso aconteça o mais brevemente possível”, pontuou.

Foto: Rogério Lopes. 


Segundo o presidente do Iges-DF, o instituto tem a capacidade de contribuir com o desenvolvimento da vacina russa. “Os eixos do Iges-DF são inovação, ensino e pesquisa. Temos excelentes pesquisadores da comunidade”, frisou Sergio Costa.



Delmasso também afirmou que o encontro ocorreu para abrir o diálogo com o país estrangeiro e iniciar o processo de assinatura do memorando de intenções para participar dos testes e até mesmo da fabricação das vacinas. “Brasília já está fazendo parte dos testes com a China, e a nossa ideia é ampliar”, assinalou o vice-presidente da CLDF.

O secretário salientou que tem condições de oferecer boa assistência à população por ter uma equipe consistente e conhecer o funcionamento da pasta na qual ficou por 15 meses.

Sobre a pandemia, Okumoto assinalou que domina o trabalho que envolve vigilância em saúde. “Toquei quatro epidemias dentro do Ministério da Saúde: sarampo; febre amarela; raiva, no Pará; e toxoplasmose, em Santa Maria, no Rio Grande do Sul”, afirmou.
Primeira do mundo

O presidente russo, Vladimir Putin, anunciou a vacina contra o novo coronavírus no último dia 11. É a primeira do mundo. A informação causou estranheza na comunidade acadêmica por falta de dados à época.

O chefe do Fundo Soberano da Rússia, Kirill Dmitriev, disse, nessa quarta-feira (26/8), que a fase 3 dos testes em humanos vai começar na próxima semana e 40 mil pessoas vão participar. A declaração foi dada em audiência da comissão externa da Câmara dos Deputados.

O governo do Paraná já adiantou parceria com a Rússia para fechar acordo e fazer os testes da fase 3 com brasileiros e produzir a vacina.


Com informações de Isadora Teixeira da Coluna Grande Angular do Portal Metrópoles.


A Lei é e autoria do deputado Hermeto e entra em vigor em 2021.

A Câmara Legislativa do Distrito Federal promulgou uma lei que obriga as escolas públicas e privadas de educação básica do DF a comunicarem aos pais ou responsáveis a entrada e saída dos alunos, por meio de ferramentas online. A medida foi publicada no Diário Oficial do DF desta quarta-feira (26).

A Lei é de autoria do deputado distrital Hermeto e entrará em vigor em 2021. Segundo o texto, as instituições deverão implantar, gradativamente, mecanismos de acesso eletrônico para controle de frequência dos alunos até 2021, quando a lei entra em vigor. A norma dá prazo de três anos para que as instituições de ensino implementem o sistema.



Segundo o auto do projeto é muito importante que os pais tenham controle do acesso dos filhos nas escolas, é um forma de garantir sua segurança e desenvolvimento.

 “Os pais devem saber se os filhos estão mesmo dentro das escolas, para que fiquem mais tranquilos quanto à segurança e aprendizado dos alunos. Muitas vezes os alunos vão sozinhos para a escola, isso evitará desvios e principalmente comunicar em tempo real um possível desaparecimento.” Conclui o parlamentar.

Ficam desobrigadas das novas regras:

As escolas em que o projeto político-pedagógico não seja compatível com a medida;

As instituições que possuam condições de segurança que dispensam a implantação do controle de acesso e de frequência;

As escolas em que os alunos necessariamente entrem acompanhados dos pais ou responsáveis.


 


O Dojô é um local feito para prática de artes maciais e beneficiará toda a comunidade

 

O deputado distrital Hermeto(MDB) destinou verba para todas as escolas do Núcleo Bandeirante e Candangolândia. Cada escola recebeu, este ano, o valor de 50 mil reais para serem usados na manutenção e aprimoramento das suas dependências.

 

O Centro de Ensino Médio Júlia Kubitscheck utilizou o valor da verba destinada para a construção de um dojô, que é o local onde se treinam artes marciais japonesas. Para os praticantes o local é muito mais do que uma simples área, o dojô deve ser respeitado como se fosse a casa dos praticantes.

 

Amplo e arejado o Dojô fica ao lado quadra de esportes da escola. O diretor da escola Heli Mendes afirmou que as aulas de lutas marciais serão destinadas a alunos e a comunidade em geral. “Assim que voltarmos ao normal, iremos montar turmas de alunos da escola, mas abriremos algumas turmas para a comunidade também. ”

 

Segundo o distrital Hermeto, a escola é um patrimônio da Candangolândia “Parabéns à direção e coordenação do ‘Júlia’, é uma escola modelo, agora está ainda mais completa. A prática de esportes é muito importante para os jovens, não só para a questão física, mas para a mental também, além de ensinar muito sobre respeito e disciplina.” Completou Hermeto.

 

Por Larissa do Vale.


 


No dia 12 de agosto, o vice-presidente da Câmara Legislativa, deputado Delmasso (Republicanos-DF) enviou três ofícios para diversos órgãos, solicitando a transferência e doação de terrenos para a Secretaria de Estado de Saúde


Foto: Leonardo Dias.

A proposta é construir novas unidades básicas de saúde que vão atender a população do Guará. 

No ofício nº297/2020, enviado ao presidente da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (CAESB), Daniel Rossiter, Delmasso solicita a possibilidade de doação do terreno localizado QI 23 no Guará II, para a Secretaria de Estado de Saúde.

O ofício 300/2020 que foi enviado ao secretário de Estado de Saúde, Francisco Araújo, trata da união de gestão para a transferência de um terreno no Guará I. O posto de saúde atenderia a população residente nas Quadras Internas nº 12, 14, 16, 18, 20 e 22 do Guará I.

Delmasso solicitou ainda, ao presidente da TERRACAP, Izidio Santos a transferência de um terreno no Guará I para a Secretaria de Saúde, com o objetivo de atender os moradores das quadras internas do Guará II.


“A ideia é proporcionar mais um ponto de atendimento à população, assim vamos reforçar a qualidade no atendimento à saúde”, comentou Delmasso.



O governador Ibaneis Rocha (MDB) afastou, na manhã desta terça-feira (25), o secretário de Saúde do Distrito Federal, Francisco Araújo. No lugar de Francisco Araújo, assume a pasta o ex-secretário Osnei Okumoto, que deixou o cargo no início da pandemia. Também foram afastados outros nomes da cúpula da saúde do Distrito Federal

Osnei Okumoto, que deixou o cargo no início da pandemia, assume a Secretaria de Saúde do Distrito Federal. Foto: Renato Oliveira.

Francisco Araújo é investigado pela Operação Operação Falso Negativo, liderada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e pela Procuradoria-Geral de Justiça do Ministério Público do DF (MPDFT). O secretário afastado teve pedido de prisão feito pelo MP.

“O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, no momento em que declara sua irrestrita confiança no Poder Judiciário local, vem a público lamentar a desnecessária operação ocorrida nesta manhã e que culminou na prisão preventiva da cúpula da Secretaria de Saúde”, disse em nota.


Leia a íntegra da nota do governador:

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, no momento em que declara sua irrestrita confiança no Poder Judiciário local, vem a público lamentar a desnecessária operação ocorrida nesta manhã e que culminou na prisão preventiva da cúpula da Secretaria de Saúde.
O secretário de Saúde, Francisco Araújo Filho, e toda a sua equipe sempre estiveram à disposição das autoridades para esclarecer quaisquer fatos, mantendo abertos todos os processos em curso na SES, inclusive com acompanhamento online do Ministério Público pelo Sistema Eletrônico de Informações (SEI), comprovando a inexistência dos crimes a que estão sendo indevidamente acusados.
Neste momento, não resta outra atitude da minha parte a não ser afastar preventivamente os acusados, com o único intuito de não paralisar os importantes serviços prestados à sociedade do Distrito Federal pela Secretaria de Saúde, em especial neste momento de pandemia.
Aguardo rápida apuração e o esclarecimento dos fatos para que pessoas inocentes não tenham seus nomes indelevelmente manchados.
Ibaneis Rocha
Governador do Distrito Federal


São alvo de prisão preventiva: Francisco Araújo Filho, secretário de Saúde do DF; Ricardo Tavares Mendes, ex-secretário adjunto de Assistência à Saúde; Eduardo Hage Carmo, subsecretário de Vigilância à Saúde; Eduardo Seara Machado Pojo do Rego, secretário adjunto de Gestão em Saúde; Jorge Antônio Chamon Júnior, diretor do Laboratório Central (Lacen); Iohan Andrade Struck, subsecretário de Administração Geral da Secretaria de Saúde do DF; e Ramon Santana Lopes Azevedo, assessor especial da Secretaria de Saúde.



Novas consultas ocorrerão na próxima quinta-feira (27), a partir das 9h, no mesmo local


Foto: Renato Barros.

Nesta segunda-feira (24), cerca de 20 médicos voluntários atenderam à população, na Praça dos Direitos na QNN 13, em Ceilândia Norte. Os profissionais realizaram consultas aos cidadãos que apresentaram sintomas como gripes e problemas respiratórios como uma das formas de combate e prevenção da Covid-19. A iniciativa faz parte do programa da secretária de Justiça e Cidadania (Sejus) com o apoio da Administração Regional. 

Para evitar a contaminação pelo novo coronavírus, foram adotados todos os protocolos recomendados pelas autoridades sanitárias. Entre as medidas de segurança estão: a testagem prévia dos servidores, a desinfecção do local, o uso de máscaras e álcool em gel 70% e o distanciamento social e a medição de temperatura. 

Novos atendimentos à população ocorrerão na próxima quinta-feira (27), a partir das 10h, na Praça dos Direitos.

Segundo a secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani, o programa contribuirá com a qualidade de vida da população e na prevenção da Covid-19. “A nossa intenção é levar para as Regiões Administrativas os nossos serviços, dando toda a atenção e atendimento aos nossos idosos. Nesse momento tão difícil, temos que nos reinventar para estarmos próximos da nossa população, mas é claro: com toda a segurança” disse Passamani.


Para evitar a contaminação pelo novo coronavírus, serão adotados todos os protocolos recomendados pelas autoridades sanitárias. Entre as medidas de segurança estão: a testagem prévia dos servidores, a desinfecção do local, o uso de máscaras e álcool em gel 70% e o distanciamento social.

Segunda fase
A ação itinerante é a segunda fase do Programa Sua Vida Vale Muito. A primeira foi a Hotelaria Solidária, que hospedou 300 idosos no Brasília Palace Hotel durante 90 dias, entre abril e julho. Nesse período, eles aprenderam a se proteger contra a Covid-19 e a importância de adquirir hábitos saudáveis no seu cotidiano.


Agora, além de acompanhá-los virtualmente por meio de grupos de WhatsApp, a Sejus pode oferecer em suas cidades serviços semelhantes aos que recebiam no hotel, contribuindo para volta à rotina desses idosos, que deixaram o hotel no dia 22 de julho.

 A lei foi motivada pelo caso de Miguel, criança de (5 anos) que caiu do nono andar de um condomínio em Pernambuco, após ser deixado sozinho em um elevador; traz pontos importante para a segurança dos pequenos

Após dois meses da morte de Miguel Otávio, de 5 anos, que estava sob os cuidados de Sari Costa Real, ex-patroa de sua mãe, e que acabou caindo do nono andar de um prédio, em Recife, após subir sozinho em um dos elevadores momentos antes do acidente. A tragédia levantou uma discussão por todo o país acerca dos cuidados necessários com a segurança das crianças nas áreas comuns dos condomínios. A Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) promulgou, no dia 13 de agosto, a lei que proíbe que crianças menores de 12 anos andem sozinhas em elevadores em todo o estado.





 

De acordo com a Lei estadual nº 17.020, os administradores dos condomínios, síndicos ou responsáveis pelo imóvel deverão afixar cartazes informativos contendo as normas de segurança. Os responsáveis poderão até proibir a circulação de crianças desacompanhadas nas áreas comuns dos prédios, nos centros empresariais, públicos ou privados.  O descumprimento da Lei Miguel pode gerar a penalidade de multa de até 10 mil reais.

 

No Distrito Federal, esse assunto também vem levantando o debate entre moradores e administradores dos condomínios. Nicson Vangel, especialista em assuntos condominiais, comenta sobre a importância da lei e da cautela, principalmente dos pais, para garantir a segurança das crianças e ampliar a fiscalização dentro dos condomínios. “Dentro dos condomínios existe uma falsa sensação de segurança, pelo fato de ter funcionários nas áreas comuns, por ser um lugar privado, mas isso não é verdade. As crianças menores de 12 anos de idade precisam estar à acompanhadas, e os síndicos atentos para notificar o descumprimento das normas”, afirma o especialista.

 

Nicson ressalta, ainda, que o debate deve ser levado para as reuniões condominiais, para que se ajustem às informações e implantações de normas de segurança dentro dos condomínios “O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), traz como responsabilidade irrenunciável, o cuidado dos pais para com os filhos menores de idade, e os síndicos e administradores podem e devem contribuir para conscientizar as famílias e manter a segurança de todos através de normas e informativos”, conclui.  

 

 

SERVIÇO

Âncora Condomínios

Endereço: Sede: Rua Copaíba, 01 – Ed. DF Plaza, salas 913 a 920, Torre A -Águas Claras – DF/

Site :www.ancoracondominios.com.br 


Cerca de 40 mil veículos transitam por esta via todos os dias, que fica totalmente engarrafada nos horários de pico

 

O deputado distrital Hermeto (MDB) destinou 1 milhão de reais para a construção de um viaduto que substituirá o balão que dá acesso ao Riacho Fundo I, na EPNB.  

A via dá acesso a grandes regiões administrativas como o Riacho Fundo II, Samambaia e Recando das Emas. No local passam mais de 40 mil veículos todos os dias, deixando os motoristas que transitam por lá presos em um longo engarrafamento nos horários de pico.

A moradora do Riacho Fundo I Andreia relata que, além do engarrafamento, o balão é muito perigoso e já causou inúmeros acidentes “ A construção deste viaduto é necessária, com certeza, no horário de pico é um perigo. ” Afirmou.

A administradora do Riacho Fundo I Ana Lúcia Melo foi ao gabinete do deputado Hermeto agradecer a destinação de emendas. Além da construção do viaduto, outros 300 mil reais foram destinados para a troca de lâmpadas comuns por lâmpadas de LED, na via que passa em frente ao Corpo de Bombeiros da Região Administrativa.

“Lâmpadas de LED, além de muito econômicas, trazem mais segurança para a comunidade pois têm uma intensidade maior de luz, a noite vai virar dia no Riacho Fundo I. ” Afirmou Hermeto.

“ Venho aqui agradecer ao deputado Hermeto, que tem ajudado a nossa cidade colocando essas emendas para atender ao pedido da população do Riacho Fundo. Estamos juntos trabalhando por um Riacho melhor. “ Concluiu a administradora Ana Lúcia.

 

Por Larissa do Vale.

 

 

O deputado governista Hermeto (MDB) entrou com um Mandado de Segurança Cível (MS) junto ao Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) para que a votação do Programa de Refinanciamento da Dívida (Refis 2020), elaborado pela equipe econômica do Buriti por mais de um ano e reprovada pela Câmara Legislativa (CLDF) em junho, seja anulada.

O governador Ibaneis Rocha, de mesmo partido do distrital, já havia provocado o Judiciário local sobre o mesmo assunto, mas o TJDFT entendeu que o chefe do Executivo “não teria legitimidade” para protocolar a ação e que caberia a um parlamentar a entrar contra a votação.

O processo nº 0730273-5120208070000 foi distribuído ao gabinete do desembargador Alceu Machado ao final do expediente Judiciário nesta segunda-feira (17) e, por se tratar de um Mandado de Segurança, deve ter um trâmite rápido.

Segundo o gabinete parlamentar, Hermeto, atual vice-líder do governo, “entende que o Refis poderá garantir ao Governo do Distrito Federal (GDF) uma recuperação financeira acima de R$ 300 milhões”, além de dar condições para que os empresários locais tenham tempo para “arcar com seus compromissos e superarem a crise provocada pela Covid-19”.

Polêmica

O projeto do Refis 2020, tido como prioritário pelo Buriti, chegou a ser alvo de embates após ser enviado ao Legislativo local. Após integrantes do chamado Centrão protocolarem dezenas de emendas ao Projeto de Lei Complementar (PLC 40/2020), o governador disparou uma série de críticas públicas ao bloco, elevando a tensão na Casa legislativa. Após a disputa, o programa, considerado ambicioso por integrantes do próprio governo, foi rejeitado pela Câmara.

Refis 2020

O Refis elaborado pelo Buriti tinha a intenção de “ajustar” as contas públicas, além de dar mais liquidez ao GDF para que obras públicas e outros projetos pudessem ser concluídos ainda no atual mandato. Mas com a pandemia do novo coronavírus, o projeto passou a ter uma relevância ainda maior para o Executivo, já que a previsão de arrecadação com a medida, segundo informações dadas por integrantes da Secretaria de Economia, era de aproximadamente meio bilhão de reais.

O conteúdo do texto, no entanto, chegou a ser trazido à público pela primeira vez pela coluna Do Alto da Torre, veiculado pelo Jornal de Brasília, que explicou sete meses antes de o PLC chegar à Câmara local, que o governo pretendia “dar até 50% de redução no principal da dívida, ou seja, a dívida real contraída”.

Os descontos do Refis 2020, considerado “agressivo” pelo governo, também abrangiam os juros e as multas impostas ao longo dos anos, com uma redução de até 95% dos valores impostos. Vale ressaltar que o projeto era considerado de “grande importância” por vários setores do empresariado local.

 

 

 

 

 

A proposta foi debatida com a população em audiência pública remota em julho


Foto: Joana Araújo.

O vice-presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, deputado Delmasso (Republicanos), criou o projeto de Lei 923/2020 que vai alterar a denominação do Setor de Garagens e Concessionárias de Veículos (SGCV), do Setor de Múltiplas Atividades (SMAS) e do Setor de Oficinas Sul (SOFS) para Superquadra Park Sul (SQPS).

A proposta foi debatida com a população em audiência pública remota em julho. Os participantes apoiaram o texto que quando aprovado, irá criar a superquadra e unificar os três setores do Guará para efeitos de endereçamento.

Inicialmente, apenas o Setor de Garagens faria parte da alteração, mas o parlamentar decidiu incluir outras duas áreas, o Trecho I do Setor de Múltiplas Atividades (SMAS) e o Setor de Oficinas Sul (SOFS). A medida foi uma demanda da comunidade, explicou Delmasso. O deputado explicou também que a matéria não trata de alteração de uso ou de destinação de áreas, mas apenas do nome do local.

A síndica do Condomínio Living Park Sul, Lúcia Helena Caiafa falou que atualmente muitas correspondências e entregas vão parar em outros lugares devido aos nomes dos setores, que geram muita “confusão” e esse seria um dos motivos da mudança.

“Acredito que essa unificação vai facilitar bastante a vida os moradores e comerciantes da região. O endereçamento ficará mais claro e dessa forma o setor vai ser ainda mais valorizado”. Disse Delmasso.


O projeto está em tramitação e depois que passar pelas comissões, e ser aprovado em plenário, seguirá para sanção do governador. A previsão é que a proposta se torne lei até o final do ano.

Hermeto sai em defesa dos moradores e consegue evitar que Unidade de Internação seja instalada na Metropolitana



O deputado distrital Hermeto saiu em defesa da população da Metropolitana, no Núcleo Bandeirante, para evitar que fosse instalada uma Unidade de Internação de menor infrator na região.

Os moradores, revoltados, externaram seu descontentamento com a possibilidade de se instalar uma unidade desse tipo no local.

“Estou junto com a comunidade da Metropolitana. Queremos que essa casa de menor infrator vá para outra região e não numa cidade de pioneiros, uma cidade tão pacata. Como policial sei do que esses menores são capazes. Eles não têm dó de ninguém”, disse Hermeto.

Luciano, professor, morador da Metropolitana, afirmou que toda a população é contra a instalação dessa Unidade de Internação. “A população instalou faixas demonstrando sua indignação”, afirmou.

No último sábado (15), Hermeto entrevistou a secretaria de justiça e cidadania Marcela Passamani, durante o Programa Pinga Fogo, na rádio Atividade FM e teve a garantia de que o governo não irá mais instalar a Unidade na Metropolitana.

A secretária de justiça e cidadania Marcela Passamani afirmou, no ar, ao vivo, que após uma conversa com o deputado Hermeto foi decidido que a Unidade não será mais instalada na região. “Nós vamos procurar outro local para instalar essa Unidade de Internação”, finaliza.

Para Maria José, moradora da Metropolitana, essa é a importância de se ter um parlamentar morador da região, que sente a dor dos moradores e principalmente, age em defesa de sua comunidade.



Localizado em Sobradinho, o batalhão cedeu um espaço e irá atender cerca de 600 policiais militares

O condicionamento físico dos policiais militares é muito importante para o desenvolvimento das suas atribuições, agora a área norte do Distrito Federal poderá contar com uma academia nova e bem equipada.

O 13° Batalhão da PMDF, localizado em Sobradinho, cedeu um espaço para a construção da academia, e o deputado distrital Hermeto (MDB) destinou uma verba no valor de 80 mil reais para a compra de aparelhos de ginástica.

“Estamos muito felizes com a construção desta academia, atualmente temos que frequentar academias particulares, ou fazer exercícios por conta própria como caminhadas e corridas. E nosso condicionamento físico é muito importante para o desenvolvimento das nossas funções.”

A academia irá atender diretamente 270 policiais, lotados no 13° Batalhão de Sobradinho, além de receber também cerca de outros 400, que estão lotados em Planaltina, mas que residem em Sobradinho.

“Ter uma academia dentro do Batalhão é muito importante para incentivar o preparo físico dos policiais, além de poupar investimentos em academias particulares. E no ano que vem irei destinar verba para a construção de um estande de tiro para a PMDF, que também é um prepara necessário para um PM.” Concluiu Hermeto.

 

Mesmo diante de um momento de instabilidade na economia e mais cautela na hora de fazer gastos extras, estima-se que o Dia dos Pais, uma das principais datas do varejo nacional, no dia 9 de agosto, deve ser marcado por muitas comemorações neste ano. Nem que seja com uma “lembrancinha” simbólica, uma recente pesquisa mostra que 69% dos brasileiros pretendem comprar um presente para os pais. Os dados são da Méliuz. E para quem prefere evitar as compras online, com receio do presente não chegar a tempo para a data, uma boa alternativa é aproveitar a ida ao supermercado ou atacarejo mais próximo, quando for abastecer a despensa de casa, para já garantir o presente do pai e o almoço especial do domingo.

Uma curiosidade de mais uma comemoração feita durante a quarentena, é que a pandemia e o isolamento social aproximaram os pais mais jovens de seus filhos, que passaram a dar mais atenção aos pequenos que estão sem frequentar a escola. Um estudo feito em maio e divulgado pela Ong Canadian Men’s Health Fondation mostra que o confinamento em casa fez 60% dos pais se reaproximaram de seus filhos.

E já que domingo é dia de celebrar, uma boa pedida é apostar em comida saborosa, preparada com estilo e sabor que os pais adoram. Que tal uma picanha? É simples de preparar e com alta capacidade de agradar os mais diversos paladares. A primeira dica é jamais cortar a gordura. A picanha é a queridinha dos churrasqueiros devido a sua maciez, suculência e sabor inconfundíveis. Porém, essas características podem ser alteradas se não tomar alguns cuidados na hora do preparo. “Cortar a gordura, por exemplo, é um erro”, diz o especialista em churrasco de picanha, Arley Dias.

Segundo Arley, é importante escolher uma picanha com uma capa de gordura de pelo menos 1 cm de espessura e firme. “Existe uma história que a picanha pesa no máximo 1,3kg. Porém, o peso da picanha é proporcional ao tamanho e peso do boi. O que vale é a picanha ser cortada na terceira veia. Da terceira veia pra trás, começa o coxão duro”, explica Arley.

Sal é o sabor, simples assim - Não existe regra na hora de temperar a picanha. Porém, o ideal é usar apenas sal. Isso vai permitir conseguir o melhor do seu sabor. “Eu prefiro o sal grosso puro, ou com algumas especiarias como ervas finas”, detalha. Na hora de assar, Arley conta que corta a peça em bifes de 3 a 4 cm de espessura, coloca o sal e sela os lados no braseiro forte. Ela vai estar mal passada, que é o meu ponto preferido”, diz.

Para quem gosta da carne ao ponto, Arley ensina fazer todo o processo descrito anteriormente e depois de selar no braseiro forte, levantar a carne para 40 a 50 cm da brasa até chegar ao ponto ideal. “Depois, corto em fatias e só aí tempero com sal de parrilla”, fala.

Na loja do Sol Nascente do Fort Atacadista, em Ceilândia (DF) além dos itens de alimentação, bebidas e higiene, tem o Açougue Carne Frescas, com cortes selecionados e embalados todos os dias. E nas demais unidades de Taguatinga e Ceilândia tem ainda inúmeras opções que vão de bebidas como vinhos importados e cervejas artesanais, alimentos gourmet e itens do bazar que podem ser presentes para os pais. “A ideia de encontrar em um mesmo lugar os itens básicos da sua alimentação e higiene pessoal e ainda poder encontrar opções para presentear é muito propícia para o momento, em que todos estamos evitando muitas saídas de casa. Os preços diferenciados do atacarejo também são um forte atrativo, pois todos estão buscando mais economia”, explica Celso Furtado, gerente nacional de marketing do Fort Atacadista.  

Tecnologia do Blogger.