Localizado em Sobradinho, o batalhão cedeu um espaço e irá atender cerca de 600 policiais militares

O condicionamento físico dos policiais militares é muito importante para o desenvolvimento das suas atribuições, agora a área norte do Distrito Federal poderá contar com uma academia nova e bem equipada.

O 13° Batalhão da PMDF, localizado em Sobradinho, cedeu um espaço para a construção da academia, e o deputado distrital Hermeto (MDB) destinou uma verba no valor de 80 mil reais para a compra de aparelhos de ginástica.

“Estamos muito felizes com a construção desta academia, atualmente temos que frequentar academias particulares, ou fazer exercícios por conta própria como caminhadas e corridas. E nosso condicionamento físico é muito importante para o desenvolvimento das nossas funções.”

A academia irá atender diretamente 270 policiais, lotados no 13° Batalhão de Sobradinho, além de receber também cerca de outros 400, que estão lotados em Planaltina, mas que residem em Sobradinho.

“Ter uma academia dentro do Batalhão é muito importante para incentivar o preparo físico dos policiais, além de poupar investimentos em academias particulares. E no ano que vem irei destinar verba para a construção de um estande de tiro para a PMDF, que também é um prepara necessário para um PM.” Concluiu Hermeto.

 

Mesmo diante de um momento de instabilidade na economia e mais cautela na hora de fazer gastos extras, estima-se que o Dia dos Pais, uma das principais datas do varejo nacional, no dia 9 de agosto, deve ser marcado por muitas comemorações neste ano. Nem que seja com uma “lembrancinha” simbólica, uma recente pesquisa mostra que 69% dos brasileiros pretendem comprar um presente para os pais. Os dados são da Méliuz. E para quem prefere evitar as compras online, com receio do presente não chegar a tempo para a data, uma boa alternativa é aproveitar a ida ao supermercado ou atacarejo mais próximo, quando for abastecer a despensa de casa, para já garantir o presente do pai e o almoço especial do domingo.

Uma curiosidade de mais uma comemoração feita durante a quarentena, é que a pandemia e o isolamento social aproximaram os pais mais jovens de seus filhos, que passaram a dar mais atenção aos pequenos que estão sem frequentar a escola. Um estudo feito em maio e divulgado pela Ong Canadian Men’s Health Fondation mostra que o confinamento em casa fez 60% dos pais se reaproximaram de seus filhos.

E já que domingo é dia de celebrar, uma boa pedida é apostar em comida saborosa, preparada com estilo e sabor que os pais adoram. Que tal uma picanha? É simples de preparar e com alta capacidade de agradar os mais diversos paladares. A primeira dica é jamais cortar a gordura. A picanha é a queridinha dos churrasqueiros devido a sua maciez, suculência e sabor inconfundíveis. Porém, essas características podem ser alteradas se não tomar alguns cuidados na hora do preparo. “Cortar a gordura, por exemplo, é um erro”, diz o especialista em churrasco de picanha, Arley Dias.

Segundo Arley, é importante escolher uma picanha com uma capa de gordura de pelo menos 1 cm de espessura e firme. “Existe uma história que a picanha pesa no máximo 1,3kg. Porém, o peso da picanha é proporcional ao tamanho e peso do boi. O que vale é a picanha ser cortada na terceira veia. Da terceira veia pra trás, começa o coxão duro”, explica Arley.

Sal é o sabor, simples assim - Não existe regra na hora de temperar a picanha. Porém, o ideal é usar apenas sal. Isso vai permitir conseguir o melhor do seu sabor. “Eu prefiro o sal grosso puro, ou com algumas especiarias como ervas finas”, detalha. Na hora de assar, Arley conta que corta a peça em bifes de 3 a 4 cm de espessura, coloca o sal e sela os lados no braseiro forte. Ela vai estar mal passada, que é o meu ponto preferido”, diz.

Para quem gosta da carne ao ponto, Arley ensina fazer todo o processo descrito anteriormente e depois de selar no braseiro forte, levantar a carne para 40 a 50 cm da brasa até chegar ao ponto ideal. “Depois, corto em fatias e só aí tempero com sal de parrilla”, fala.

Na loja do Sol Nascente do Fort Atacadista, em Ceilândia (DF) além dos itens de alimentação, bebidas e higiene, tem o Açougue Carne Frescas, com cortes selecionados e embalados todos os dias. E nas demais unidades de Taguatinga e Ceilândia tem ainda inúmeras opções que vão de bebidas como vinhos importados e cervejas artesanais, alimentos gourmet e itens do bazar que podem ser presentes para os pais. “A ideia de encontrar em um mesmo lugar os itens básicos da sua alimentação e higiene pessoal e ainda poder encontrar opções para presentear é muito propícia para o momento, em que todos estamos evitando muitas saídas de casa. Os preços diferenciados do atacarejo também são um forte atrativo, pois todos estão buscando mais economia”, explica Celso Furtado, gerente nacional de marketing do Fort Atacadista.  

primeira data comemorativa após a flexibilização da reabertura do comércio em meio a pandemia, o Dia dos Pais, promete boas vendas e festividades; o Castelo Forte seleciona dicas para facilitar a escolha do presente

 


Domingo (9/8) é Dia dos Pais, e embora seja a primeira data comemorativa durante a pandemia do coronavírus, com a retomada gradual da reabertura do comércio, também vai exigir todos os cuidados preventivos, evitando as aglomerações e muita criatividade na escolha do presente de paizão. O Home Center Castel



o Forte preparou dicas para facilitar a escolha do presente pensando no momento atual, em que os pais estão passando mais tempo em casa, com suas famílias. As lojas estão em funcionamento seguindo todas os cuidados necessários no combate ao Covid-19.

 

Pensando em ajudar os filhos na escolha certo do presente, o Home Center Castelo Forte selecionou dicas de produtos que vão se encaixar com o momento atual, e auxiliar os papais proativos nas pequenas reformas durante a pandemia. Os pais estão ficando mais tempo em com suas famílias, e passaram a notar e fazer pequenos reparos e manutenções em suas casas. Ferramentas e acessórios que facilitam nas tarefas, são uma ótima opção como: kit furadeira; parafusadeira, kit com chaves catracas/soquetes, e até inversor de solda. 

 

Para os pais que gostam de lavar o carro, a dica é lava jato alta pressão. Os pais também ganharam um tempo a mais para fazer o churrasco em família e preparar seus próprios drinks, para esses momentos mais relaxantes, a dica é churrasqueira elétrica portátil, kit de preparo de caipirinha ou o kit de com tábua de petiscos e canecas. Caixa de som também entra na lista de presentes ideais.


                                    



O comércio vem buscando alternativas, durante o período da pandemia, para manter as vendas e garantir as compras dos clientes. Com a reabertura gradual e a retomada parcial das atividades, os lojistas acreditam um uma oportunidade de aumentar as vendas com o Dia dos Pais. Para Bosco Almeida, gerente de marketing do Home Center Castelo Forte, essa data marca uma nova fase para os comerciantes sentirem a retomada do comércio e rever as novas estratégias exigidas pelo período. “Aos poucos estamos vendo o comércio retomar as atividades. A flexibilidade e a reabertura são necessárias, e os comerciantes estão se adaptando e investindo na estrutura, seguindo as exigências de segurança no combate ao Covid-19, dessa forma o cliente se sente seguro nas lojas” afirma Bosco. 

 

Serviço:
Home Center Castelo Forte seleciona 9 dicas de presentes para o dia dos pais

 

Unidades / Endereços:

Home Center Castelo Forte Samambaia - QD 302 Cj. 08 Lt. 02 - Centro Urbano Samambaia

 

Home Center Castelo Forte Recanto das Emas - QD 104 Av. Recanto das Emas Lts. 12 e 13

 

Home Center Castelo Forte Vicente Pires - Centro Urbano CH 135/2 Via Estrutural

 

Home Center Castelo Forte Ceilândia - QNM 33 Av. Hospital Regional

 

Telefone: (61) 3358-1011
Site: https://www.casteloforte.com.br/


Cerca de 90% das igrejas com capacidade de até 199 pessoas estão com as portas fechadas


No dia 30 de julho, o vice-presidente da Câmara Legislativa, deputado Delmasso (Republicanos-DF) enviou o ofício nº 285/2020 solicitando ao chefe da Casa Civil, Gustavo Rocha, autorização para reabertura de igrejas menores no Paranoá. Atualmente a realização de cultos, missas e rituais religiosos, está suspensa para as igrejas que possuem capacidade de até 199 pessoas.

No Paranoá, boa parte dos templos não possuem capacidade acima de 200 pessoas, e por isso seguem fechados para exercer as atividades religiosas. O ofício destaca que o Decreto nº 40.982, de 13 de julho de 2020 contemplou apenas as igrejas com capacidade para mais de 200 pessoas, mas não tratou das igrejas menores. 

O documento ressalta que para a retomada de suas atividades, com até 199 pessoas, será necessário cumprir com as normas de segurança. As entidades religiosas deverão encaminhar à Secretaria de Estado de Relações Institucionais, a relação dos membros que irão frequentar os cultos presenciais, juntamente com os resultados dos testes de COVID-19 e fazer a higienização de todo o local.

As igrejas são vistas como um local de refúgio e fortalecimento dos fiéis, que tem a mesma fé. Por isso precisam reabrir, mas seguindo todas as normas de saúde”, afirma Delmasso.


 

”Chegaram ao meu conhecimento várias reclamações, temos que tomar alguma atitude!” Hermeto

Nesta terça feira (04) o deputado distrital Hermeto enviou um ofício ao Departamento de Saúde e Assistência de Pessoal (DSAP) da Polícia a Militar solicitando alguns esclarecimentos quando a área da saúde na Corporação.

“Chegou ao conhecimento deste parlamentar diversas reclamações aos atendimentos prestados a policiais militares ativos, inativos, pensionistas e seus dependentes” afirmou Hermeto.

No ofício o parlamentar ressaltou que a saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para a promoção, proteção e recuperação. O Direito à saúde é parte de um conjunto de direitos chamados de direitos sociais, que têm como inspiração o valor da igualdade entre as pessoas.

Diante disso Hermeto fez sua solicitação visando entender melhor a situação em que se encontra o sistema de saúde da PMDF.

O que foi solicitado?

a) A citação do Ordenador de Despesas do Departamento de Saúde e Assistência ao Pessoal da PMDF, na pessoa do Senhor Coronel QOPM REGINALDO ALVINO DOS SANTOS, para, enviar cópias em documento físico ou eletrônico (digitalizado) de todos os contratos em vigor e seus aditivos, efetivados pelo DSAP e suas Diretorias subordinadas;

b) Relação do estoque de dívidas dos exercícios anteriores a sua assistência à saúde, bem como prazos definidos e demais condições para sua quitação;

c) Se há o registro contábil, de todas as dívidas referentes aos exercícios anteriores ainda não contabilizadas, contraídas para fins de assistência à saúde, em conformidade com a Lei de Responsabilidade Fiscal, art. 50, inciso II, e a orientação do Tesouro Nacional quanto ao reconhecimento de passivos no SIAFI;

d) Quantitativo de Médicos, Enfermeiros, Técnicos e Auxiliares de Enfermagem, bem como policiais militares combatentes, existentes nos quadros efetivos na área de saúde da PMDF, subordinados ao Departamento de Saúde e Assistência ao Pessoal da PMDF. Atenciosamente, HERMETO Deputado Distrital -MDB/DF Ao Chefe CORONEL QOPM REGINA LDO A LVINO DOS SANTOS Departamento de Saúde e Assistência de Pessoal – DSAP/PMDF Documento assinado eletronicamente por JOAO HERMETO DE OLIVEIRA NETO.

Por Larissa do Vale.

 




Nesta segunda feira (03) foi a reinauguração do espaço onde fica a cozinha do Centro de Ensino Infantil da Candangolândia (CEIC), o local foi totalmente revitalizado através da destinação de emenda do deputado distrital Hermeto (MDB), no valor de 50 mil reais.

Por conta do isolamento social a inauguração contou apenas com os gestores da escola e o deputado Hermeto que se emocionou com o vídeo preparado pela escola como agradecimento à verba destinada que possibilitou a realização da reforma. No vídeo alunos pais, professores e funcionários agradeceram a ação.

Na cozinha foram trocados os azulejos, a bancada de mármore, os armários antes antigos foram substituídos por marcenaria feita sobre medida com estantes de vidro. A sala que serve de copa e espaço para os professores guardarem seus pertences também foi reformada e agora está mais adequada às necessidades dos servidores. E o depósito de alimentos teve um aumento no espaço e recebeu prateleiras novas, melhorando a organização e disposição dos alimentos.

Cozinha CEIC

“Antes a copa não tinha nenhuma pia para os professores lavarem seus alimentos ou marmitas, muitos optavam por não comer no local por falta de estrutura adequada. O local agora está mais agradável tanto para os alunos quanto para os professores. ” Afirmou a diretora da Escola Maria Rosa.

Além dos itens citados acima o portão do refeitório também foi reformado pois estava muito deteriorado desde a última enchente.

 

Em 2019 Hermeto destinou também 50 mil reais que foram utilizados para reformar e revitalizar o refeitório, local onde as crianças fazem suas refeições. Agora a área de alimentação está completamente reformada e aguarda a volta das aulas.

“Tenho muito a agradecer o carinho e a dedicação tanto da diretora Regional Ana Maria, quanto das diretoras da CEIC, tudo o que fazemos é uma ação conjunta. Ver o lindo trabalho que foi realizado com a emenda é emocionante, dá gosto de ver! ” Completou Hermeto.




O pedido visa ocupar as vagas dos aprovados que já estão realizando o Curso de Formação no CBMDF

Muitos candidatos deste concurso em andamento na Polícia Militar Distrito Federal (PMDF), atingiram seus objetivos em duplicidade, tanto para o quadro de combatentes, quanto para o de músicos. Acontece que alguns já estão participando do Curso de Formação de Praças (CFP) da turma “C” em andamento no Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) e, outros convocados para turma “D” do CBMDF, que foi suspenso.

                Sabe-se que é grande a defasagem de efetivo na Banda de Música da PMDF ocorrida pela falta de concurso público nos últimos dezesseis anos para seu quadro e, por conta disso o Deputado Hermeto realizou consulta e solicitou que:

“a) Optando pela condição de iniciar o curso de formação como combatente na PMDF ou no CBMDF, SOLICITO que o comando da Corporação convoque a sequência de aprovados no certame (músicos e corneteiros) para o preenchimento das 24 (vinte e quatro) previstas no Edital nº. 22/DGP -PMDF, de 24 de janeiro de 2018;

b) SOLICITO, a publicação de novo edital para o preenchimento dos claros existentes nos quadros de músicos e corneteiros, tendo em vista que fora confeccionado para suprir a necessidade do efetivo da banda de música daquela época, está defasado, pois o almanaque (relação de praças policiais militares, atualizado em 30/06/2020) nos determina que tenhamos em seu efetivo de Praças Policiais Militares Especialistas Músicos – QPMP-4 (09 claros para SD) e, para Corneteiros – QPMP-7 (24 claros para SD).”

 A consulta foi feita ao Comando Geral da Corporação que assim esclareceu:

                “Informo a Vossa Excelência que se encontra no planejamento do Departamento de Gestão de Pessoal da Corporação a publicação de outros editais objetivando o completamento das vagas disponibilizadas pelo DEC, para que tenhamos o Curso de Formação ocupado em sua capacidade máxima de 500 (quinhentos) alunos, sendo 475 Combatentes e 24 + 1 (sub judice) Músicos/Corneteiros.

                Portanto, caso este primeiro chamamento realizado por meio dos Editais 98, 99 e 100 não complete os números acima declarados, em virtude de faltas, eliminações e desistências, novos editais serão publicados até a data limite de início do curso, chamando os demais aprovados, conforme ordem de classificação, até que se atinja o número de 500 (quinhentos) alunos.

                Desta forma, o pleito do ilustre Deputado já está contemplado no planejamento da Corporação.

                Sem mais para o momento, renovo os protestos de elevada estima e distinta consideração.

Atenciosamente,

JULIAN ROCHA PONTES – CEL QOPM”

Por Larissa do Vale

 




Local é muito utilizado pela comunidade para prática esportiva e projetos sociais. E recebeu este ano os primeiros trabalhos de manutenção desde sua inauguração, em 2012

Localizado na entrada da Candangolândia, o Campo sintético do Centro Desportivo da cidade recebeu reforma na grama sintética e no alambrado.

O equipamento esportivo encontrava-se em estado precário e com várias falhas e buracos, o que poderia causar lesões aos jogadores. E para a execução do trabalho a Administração Regional de Candangolândia contou com a emenda parlamentar disponibilizada pelo deputado distrital Hermeto (MDB).

A medida deixou os esportistas satisfeitos. Raul Victor de Sousa Pereira, 22 anos, auxiliar administrativo, por exemplo, mora na Candangolândia há quatro anos e utiliza o espaço diariamente. Ele estava preocupado com os acidentes que poderiam ocorrer devido à falta de cuidados com o campo.

“O gramado sintético sempre foi muito utilizado, mas os tapetes estavam começando a se descolar. Estava ficando perigoso, pois se o nosso pé entrasse embaixo do gramado sintético poderia ocorrer uma lesão grave”, conta.

Também morador da Candangolândia, Tales Henrique de Sousa Pereira, 20 anos, consultor de vendas, ressalta a importância de valorizar o espaço que já foi, segundo ele, responsável por criar grandes amizades. “É um ambiente de bom convívio social. O pessoal se encontra muito para lazer e exercícios. A gente acaba conhecendo as pessoas da rua e fazendo muita amizade”, relata. “Essa reforma será muito bem recebida. E já que agora teremos tudo novinho é importante também que as pessoas cuidem do espaço que é nosso”, ensinou.

A liberação do espaço ainda não foi realizada devido à pandemia do Coronavírus “ O Campo está prontinho aguardando a pandemia passar para voltar a receber nossos atletas, que como eu adoram jogar um futebol. ” Concluiu Hermeto.

Por Larissa do Vale.


Após cinco meses sem eventos, a Feira retorna com suas atividades; toda a estrutura e expositores foram preparados para receber os consumidores seguindo as normas no combate ao Covid-19


 



A Feira da Lua, um dos eventos mais tradicionais e longevos de Brasília, está comemorando, no mês de agosto, 19 anos de atuação no cenário comercial. A feira, que vem ao longo desses anos apoiando o comércio local dos pequenos empreendedores, produtores de artesanatos, representante da culinária, vem se reinventando em cada edição e protagonizando o crescimento e a descoberta de produtores regionais, que caíram no gosto dos brasilienses. Com a retomada das atividades, a feira promove uma edição de reabertura comemorativa de aniversário,  no final de semana, nos dias 1o. e 2 de agosto, no Gilberto Salomão.

 

Ana Cristina Alvarenga, sócia-fundadora da Feira da Lua, comenta a importância dessa retomada para o cenário empreendedor na economia criativa da cidade. “Foram meses difíceis para os produtores e empreendedores, mais de 400 famílias foram atingidas com o fechamento, mas estamos felizes em voltarmos com as atividades”, relata Ana Cristina.“A feira traz oportunidade para o produtor criativo da cidade, expõem produtos e empresas locais e faz a economia girar. Tenho muito orgulho desses anos de trabalho e de ver o crescimento dos expositores”, conclui a empresária.

 

A retomada também marca uma nova fase para a história da Feira da Lua, que passa a contar com a participação de pequenos produtores de outras feiras nos eventos realizados, ampliando ainda mais a abertura da economia criativa e o crescimento econômico. A Secretaria de Turismo também estará presente nessa nova fase, trazendo mais visibilidade e aproximação junto os artesãos de Brasília.

 

Tendências, negócios e amizades - Durante os 19 anos, a feira caiu no gosto de clientes que se tornaram fiéis às edições, e procuram realizar suas compras com os expositores. É o caso da Maria Auxiliadora Ramalho, que frequenta a Feira da Lua desde sua primeira edição e comenta sobre a preferência de realizar suas compras em eventos como esse. “Sinto que a modalidade de venda que encontro na feira me deixa mais próxima do produto e do fornecedor, e quebra a formalidade de lojas convencionais, facilitando compras mais detalhadas e encomendas exclusivas, além das amizades que acabo criando com os expositores”, afirma a cliente.

 

 

Do lado do expositor, a experiência também é exitosa e merece elogios. A venda em eventos pode se tornar o pontapé inicial para o pequeno produtor. Alguns dos expositores criaram suas empresas e negócios e alavancaram suas vendas expondo seus produtos nas mais de 600 edições já realizadas nestes 19 anos. Muitas famílias são beneficiadas e garantem lucros com o trabalho em parceria com a feira.

 

Esse foi o caso da Jumaria Ramalho, que é uma das pioneiras no evento, e iniciou a venda de roupas femininas trazidas de Goiânia, e nunca deixou de participar das edições. A empreendedora conta que foi expondo suas roupas na feira da lua que foi notada por clientes de outros estados e até países, e passou a viajar para levar seus produtos para outros lugares. “Participei da primeira edição e desde então vou em todas, foi aqui que comecei e ganhei clientes que, até hoje, compram comigo. Faço questão de participar por quê sei o quanto é gratificante. Estou ansiosa pelo retorno e para encontrar minhas clientes”, afirma Jumaria.

 

A edição de reabertura e comemoração dos 19 anos vai acontecer nos dias 1 e 2 de agosto, das 11h às 19h no shopping Gilberto Salomão.

 

Sobre Feira da Lua - Há mais de 18 anos a Feira da Lua tem como objetivo fomentar um evento moderno com preços competitivos, onde o público visitante possa comprar diretamente de fabricantes. Com cerca de 648 edições desde sua primeira edição, a Feira da Lua, sempre atenta ao interesse do público brasiliense, proporciona para o consumidor uma real opção de compras, oportunidades de negócios para empresários e geração de renda para artistas e artesãos.

 

SERVIÇO

Feira da Lua - Edição Comemorativa

Data: Dias 1 e 2 de agosto, das 11h às 19h

Local: Centro Comercial Gilberto Salomão

Endereço: Shis QI 05 - Lago Sul, Brasília - DF, 71615-907

Instagram: @feiradalua/

Telegram: https://t.me/joinchat/AAAAAFXQ2iAQJamptJKE9A




Irlanda, Alemanha e agora França: os partidos de cunho ambientalista estão ganhando terreno. Sua influência na política pode marcar uma era - e, para isso, eles não precisam necessariamente estar no governo nacional


Verdes celebram a vitória na cidade francesa de Bordeaux

Por James Jackson

Atualmente, o mundo enfrenta duas crises que definirão uma era. A pandemia do coronavírus afeta o dia a dia, restringe as liberdades e prejudica a economia. Mas a outra crise, a que aquece rapidamente o planeta, pode ter efeitos ainda piores. Este mês de maio foi o mês mais quente já registrado, e partes do Ártico recentemente viram temperaturas de 38 graus Celsius. Embora no momento esteja se falando pouco do movimento Fridays for Future, os partidos e políticas de cunho ambientalista estão finalmente se aproximando do governo em toda a Europa.

O Partido Verde francês acaba de conquistar uma vitória histórica nas eleições para as prefeituras de grandes cidades como Marselha, Bordeaux, Lyon e Estrasburgo. E a prefeita de Paris, a socialista Anne Hidalgo, foi reeleita em uma plataforma para fazer da congestionada capital francesa uma Amsterdã – ou seja, um paraíso para ciclistas.

Todas as três maiores cidades da França têm agora prefeitos apoiados pelo Partido Verde. Macron respondeu prometendo 15 bilhões de euros (16,9 bilhões de dólares) para medidas de combate às mudanças climáticas. Isso é impressionante para um partido que, na França, só ganhou sua primeira prefeitura em 2015.

Na Irlanda, os verdes tiveram seu melhor resultado de todos os tempos no início deste ano, nas eleições gerais de fevereiro, e decidiram se juntar ao primeiro grande governo de coalizão do país - na condição de que o governo se comprometa a reduzir as emissões de carbono em 7% a cada ano. O país, um dos maiores emissores de carbono da Europa, pode finalmente estar ficando mais verde, mas o partido ambientalista deve ter cuidado para não ser usado como fachada para as políticas de austeridade fracassadas de seus parceiros de coalizão.

Na Alemanha, a longa marcha do Partido Verde em direção à respeitabilidade está quase completa. A legenda percorreu um longo caminho para se tornar um partido de protesto, tendo agora governado em quase todos os estados, bem como em nível federal. As pesquisas têm mostrado consistentemente o Partido Verde em segundo lugar em nível nacional - ou mesmo em primeiro - durante o ano passado, substituindo os social-democratas como o segundo partido da Alemanha, e um provável parceiro para a próxima coalizão governamental.

Uma ascensão meteórica considerando que eles foram o menor partido nas eleições para o Parlamento em 2017. As relações entre os verdes e seus antigos inimigos, a CDU de Angela Merkel, está descongelando mais rapidamente do que as calotas polares, com os líderes verdes parabenizando os democrata-cristãos por seu 70º aniversário. Um convite sutil à coalizão?

Será que o movimento verde vai virar uma verdadeira força política, a social-democracia do século 21? É pouco provável que isso aconteça da noite para o dia. Eles ainda não têm uma base leal que possa se comparar com os trabalhadores industriais e os sindicatos. Os partidos verdes são populares entre os trabalhadores do setor público com educação nas grandes cidades. Estes são, muitas vezes, ativos em questões de estilo de vida como o ciclismo e a reciclagem, mas silenciosos sobre políticas sociais, educação, segurança e outros temas importantes para o governo. Eles podem, inclusive, ser anticiência em questões como vacinação, homeopatia e energia nuclear. Pode ser difícil para eles se livrarem dessas crenças bobas sem alienar seus principais apoiadores.

Mesmo que não acabem liderando os governos nacionais tão cedo, os verdes podem governar as cidades mais habitadas e empurrar as partes à sua esquerda e direita para enfrentar adequadamente o maior desafio deste século, o aquecimento global. A resposta do presidente Macron no dia seguinte às eleições prova isso.

Ela também mostra que o planeta vence quando os verdes governam, ou quando seus rivais são forçados a adotar ideias outrora verdes. Os verdes estão crescendo e, embora nunca possam ser dominantes, eles podem se tornar uma força vital na política do futuro.


*James Jackson é Cientista Político em Portugal.



O setor já está em processo de regularização


Foto: Jair Rodrigues.


O vice-presidente da Câmara Legislativa, deputado Delmasso (Republicanos), encaminhou o ofício 246/2020 ao presidente da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), Daniel Rossiter, solicitando a individualização dos hidrômetros para cada lote do Setor Habitacional Bernardo Sayão.



O setor está em processo de regularização com trâmite na TERRACAP que realizou estudo preliminar na forma de Plano de Uso e Ocupação do Solo – PUOS, visando a aprovação da regularização de todo o setor.


Dessa forma, a individualização dos hidrômetros que é um anseio dos moradores, pode ser feita sem ferir o a legislação vigente, bem como a novas ligações de água que atenderão as demais residências.

Em 2016, Delmasso solicitou à NOVACAP as obras de drenagem de águas pluviais no setor e tem trabalhado pela melhoria na região. “Seguimos trabalhando para dar mais estrutura aos moradores do setor. Todos temos a ganhar com essas melhorias que fazem a diferença na vida das pessoas”.

Daniel Donizet (PSDB) e Roosevelt Vilela (PSB), ambos da Frente Parlamentar em Defesa dos Animais da Câmara Legislativa, vão debater ações do Legislativo sobre o tema



Os casos de abandono e de maus-tratos de animais domésticos têm crescido durante a pandemia do novo coronavírus em várias partes do Brasil, segundo apontam ONGs. Para além da situação de bichos de estimação e de animais domesticados, as recentes denúncias de criação de animais silvestres e exóticos em cativeiro acendeu o debate sobre a causa animal. O assunto será o foco da "Live CLDF" desta quinta-feira (30). Transmitido ao vivo pela TV Web, a partir das 17h, o programa vai contar com a participação dos deputados Daniel Donizet (PSDB) e Roosevelt Vilela (PSB), ambos da Frente Parlamentar em Defesa dos Animais da Câmara Legislativa.

"A sociedade não aceita mais a crueldade contra os animais e está ciente de que há mecanismos jurídicos para coibir essa prática. É nossa responsabilidade criar mais meios de combate aos maus-tratos a animais. Já não basta o sofrimento de tantos cachorros e gatos que estão abandonados, com fome, especialmente nesse período de pandemia? Devemos ser mais duros com os agressores para pôr um fim em tudo isso", argumenta Donizet.

O parlamentar tucano é autor de uma série de projetos voltados à proteção animal; muitos dos quais já viraram lei no Distrito Federal, a exemplo da proibição de rinhas, da autorização do transporte de pets em ônibus e metrô, e da proteção dos chamados "animais comunitários". Outras proposições do distrital seguem em tramitação na Casa, como a que proíbe o uso de coleiras de choque.

Já o deputado Roosevelt Vilela é o responsável pela lei de criação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência Veterinário (SamuVet) no DF. O objetivo é permitir o atendimento 24h de animais atropelados em vias públicas, que estejam em situações de risco e/ou que tenham sofrido maus tratos. "A implementação do SamuVet trará grandes benefícios sociais e ambientais para DF, além de contribuir para a conscientização da população sobre a importância de um tratamento digno aos animais", afirma.

Programa semanal

Esta será sexta edição da "Live CLDF", programa semanal produzido e mediado pela Coordenadoria de Comunicação Social (CCS) da Câmara Legislativa. Toda semana, um tema diferente em debate por dois deputados distritais. Durante a live, os interessados podem enviar perguntas aos parlamentares por meio do chat no canal da Casa no Youtube. Os programas já transmitidos ficam disponíveis no mesmo canal.

Nova cédula de R$ 200 terá como personagem o lobo-guará; medida visa atender aumento da demanda por dinheiro em espécie durante a pandemia



O Conselho Monetário Nacional (CMN) anunciou na tarde desta quarta-feira (29) que aprovou o lançamento da cédula de R$ 200, que terá como personagem o lobo-guará.

A nova nota deverá entrar em circulação a partir do final de agosto. A previsão é que sejam impressas 450 milhões de cédulas de R$ 200,00 em 2020.

A diretora de administração do Banco Central, Carolina de Assis Barros, concedeu entrevista coletiva, por meio do canal do Banco Central no YouTube, para dar mais detalhes sobre a novidade.

Além das novas cédulas, Carolina anunciou que o Banco Central irá imprimir também mais notas de R$ 100, o que deve totalizar um custo de R$ 113,8 milhões aos cofres públicos.
“Dinheiro embaixo do colchão” na pandemia

Segundo Carolina, em momentos de crise como o atual, existe uma tendência de entesouramento de recursos, o que significa que as pessoas guardam mais dinheiro em espécie, ou “embaixo do colchão”, como os próprios diretores do BC explicaram.

A diretora apresentou dados do próprio Banco Central que mostram que o entesouramento no país foi de R$ 265 bilhões em 2018, avançou para R$ 281 bilhões em 2019 e neste ano a projeção é que chegue em R$ 301 bilhões, um recorde histórico, por causa da pandemia.

“A gente percebeu três motivos principais para o aumento do entesouramento: pessoas e empresas fizeram saques para formação de reservas; no comércio, de forma geral, houve diminuição das compras após o início das medidas de isolamento; e os beneficiários do auxílio emergencial não retornaram dinheiro ao sistema bancário com a velocidade que esperávamos”, explicou Carolina.

Ela afirmou ainda que a quantidade de papel-moeda em poder do público subiu 28,24% durante a pandemia, passando de R$ 216 bilhões em março para R$ 277 bilhões em julho. O valor representa todo o dinheiro em espécie que circula pelo país, excluindo o dinheiro mantido no caixa dos bancos para eventuais saques de clientes.

“As pessoas tendem a acumular reservas dinheiro em tempos de incerteza. Nós vemos aumentos expressivos de impressão de moedas em casas impressoras e cunhadoras aqui e no mundo todo em períodos como esse”, diz Carolina.

Questionada se a criação de uma nova nota não vai contra o movimento de modernização dos meios de pagamento no país e o lançamento do PIX – novo sistema de pagamentos instantâneos do BC -, a diretora do BC disse que a autoridade está apenas atendendo a uma demanda da população. Ela também afirmou que não existe relação entre a nova nota de R$ 200 e um eventual aumento da inflação.

“Não há relação entre a colocação da nova cédula e o sistema de metas para controle da inflação. Nossa inflação está baixa e estável. O que temos é tão somente o Banco Central agindo preventivamente porque a população pode vir a demandar mais numerário [dinheiro em espécie]”, afirma Carolina.
Imagem

A diretora do BC afirmou que a cédula está em fase final de testes de impressão, mas disse que a imagem não será divulgada por enquanto por motivos de segurança.

“É uma boa prática internacional de bancos centrais não revelar características das cédulas antes do lançamento oficial. Quando chegar o lançamento, no fim de agosto, vamos entrar com uma campanha de utilidade pública para educar a população sobre o uso da nova cédula”, disse Carolina.


Sobre a escolha do lobo-guará para ilustrar a nota, ela afirmou que a decisão veio de uma pesquisa feita com a população em 2001. Na época, o Banco Central questionou quais animais em extinção os brasileiros gostariam de ver estampados nas cédulas de reais. “A tartaruga marinha ficou em primeiro lugar e está na nota de R$ 2, o mico-leão-dourado ficou em segundo e está na nota de R$ 20 e o lobo-guará, terceiro colocado, agora vai ilustrar a nova nota de R$ 200”, explicou..


Cerca de 60% dos serviços de drenagem e pavimentação dos lotes 1, 2 e 3 foram concluídos 

Foto: Renato de Castro.

Retomadas em julho de 2019, as obras de infraestrutura nos lotes 1, 2 e 3 do Setor Habitacional Bernardo Sayão, no Guará, continuam em andamento mesmo durante o período chuvoso. No lote 1, as obras de drenagem e pavimentação estão à todo vapor. Serviço com orçamento de R$10,5 milhões, com previsão de entrega em setembro de 2020. 

Já no lote 2, as obras de drenagem e pavimentação alcançaram 65% de execução. No momento, a empresa responsável pelas obras concentra seus esforços na adequação do projeto da lagoa de detenção e acabamentos. Obra com orçamento de R$11,5 milhões, com previsão de entrega em novembro de 2020. 

“Como a cidade continuou crescendo depois do projeto original, precisamos readequar o projeto para que a lagoa, peça fundamental para o perfeito funcionamento do sistema de drenagem, possa ser executada sem comprometer moradores e comerciantes da região”, explica Ricardo Terenzi, subsecretário de acompanhamento e fiscalização de obras. 

No lote 3 os serviços estão mais adiantados. Por lá, 75% dos serviços de drenagem e pavimentação foram concluídos. Obra com orçamento de R$16 milhões, com previsão de entrega em outubro de 2020. 

Os lotes 4 e 5 já estão licitados e contratados, com previsão de início das obras para agosto de 2020. O lote 4 tem o orçamento de R$14 milhões, já o lote 5 tem uma previsão de custar 13.6 milhões. 

“As obras haviam sido suspensas em função de alterações no projeto executivo, sabemos dos transtornos ocasionados pela realização de obras em uma cidade já habitada e em funcionamento. No entanto, estamos buscando juto ao GDF conclusão dos serviços de forma acelerada, pois só assim será possível acabar com os problemas de poeira e alagamentos, assim como avançar na regularização do Setor”, comenta o deputado Delmasso, morador e representante do Guará na Câmara Legislativa do Distrito Federal. 

“Com um cronograma de obras arrojado e ritmo intenso, cumprimos o compromisso de entregar parte das obras concluídas antes das chuvas”, afirma o Secretário de Obras, Luciano Carvalho. 

“Durante o período chuvoso, avançamos nas obras de drenagem. Com a chegada do período seco, vamos focar na pavimentação e sinalização. A expectativa é alta quanto à conclusão total dos serviços nos dois lotes neste ano”, complementa Carvalho. 

Sobre a obra 

As obras de urbanização no Setor Habitacional Bernardo Sayão ou o novo Guará Park incluem a execução de 32 km de rede coletora de águas pluviais e 46 km de pavimentação asfáltica, calçadas e meios-fios, num investimento de mais de R$ 56 milhões. Os serviços tiveram início em 2017 e a previsão é de que sejam concluídos em 2021.
Tecnologia do Blogger.