A probabilidade de a presidente Dilma Rousseff sofrer um impeachment subiu para 50%, segundo a consultoria política Arko Advice. "Os acontecimentos da semana passada fortaleceram o movimento em favor do impeachment", escreveram os analistas da consultoria em relatório enviado a clientes

Foto: Internet.

Governo de Brasília promove uma série de atividades, com brincadeiras, contadores de histórias, música e teatro no feriado de segunda-feira (12)

O Dia das Crianças será muito animado em todo o Distrito Federal. A Secretaria de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude, em parceria com o Gabinete de Apoio da primeira-dama Márcia Rollemberg e a Administração Regional do Recanto das Emas , promoverá a festa para a criançada do Recanto das Emas se divertir e celebrar a data. A festa será na Avenida Monjolo, Quadra 310/510, na segunda-feira (12/10), a partir das 10 horas


A programação da festa do Recanto das Emas incluirá brincadeiras, contadores de histórias, atividades esportivas, teatro, pintura de rosto, brinquedos infláveis, música, distribuição de brindes e lanche. Com todas as atividades serão feitas por artistas da cidade.  "O evento do dias das crianças no Recanto das Emas é uma união de esforços do Governo de Brasília, através da Secretaria da Criança, do Gabinete de Apoio da primeira-dama e a Administração Regional do Recanto das Emas, com o apoio de empresas e servidores para servir as crianças do Recanto das Emas" Falou o Administrador Regional do Recanto das Emas, Fábio Ávila.

Liliane avalia a relação da Câmara Legislativa com o Governo de Brasília e afirma que é preciso unir forças para que a cidade consiga passar por essa atual situação de crise financeira. Define como a principal meta do seu mandato as ferrovias Luziânia-Brasília e Brasília-Goiânia. Liliane fala abertamente que pretende prosseguir com aquilo que Joaquim Roriz iniciou quando foi governador de Brasília, e se vê como a renovação da imagem do pai.

Foto: Daniel Cardoso.

Qual o balanço que a senhora faz dos primeiros meses deste mandato em frente à Câmara Legislativa?
Eu sou uma pessoa muito otimista, acho que aprendi isso com o meu pai (Joaquim Roriz). Ele sempre nos ensinou a acreditar no dia de amanhã e que as coisas podem ser melhores. Eu tenho motivo para comemorar, porque eu lutei pela cidade, cobrei do governador (Rodrigo Rollemberg). O primeiro pacote de janeiro foi bem complicado, mas nós estivemos presente ao lado dele. Posteriormente, ele enviou o outro pacote de venda das estatais (como CEB, CAESB, BRB) e eu fui a primeira pessoa da Câmara Legislativa a ir contra essas medidas. Mas o governador teve bom senso e retirou o projeto da Casa. Também derrubamos alguns vetos, e nesse segundo semestre tenho a perspectiva de derrubar o veto sobre a PL do ICMS dos remédios genéricos. Brasília está passando uma crise financeira, mas esse projeto estava dentro do pacote dele. Então, achei que foi uma contradição muito grande ele vetar um projeto que ele mesmo havia enviado para a Câmara. Embora muita gente ache que é institucional, eu não entendi desta forma, já que o próprio Executivo enviou esse projeto.

Secretarias e administrações enviaram planos de cortes. A redução de despesas é condição obrigatória, já que o DF ultrapassou limite da Lei de Responsabilidade Fiscal

Em consonância com as medidas anunciadas para colocar Brasília novamente dentro do limite da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o governador Rodrigo Rollemberg vai anunciar a nova estrutura do Executivo local em 13 de outubro. Entre as ações para reequilibrar as finanças estão a redução de pelo menos 20% das despesas com cargos comissionados e o corte no número de secretarias — de 24 para 16 — e de administrações regionais — de 31 para 24.

Os órgãos enviaram à Secretaria de Gestão Administrativa e Desburocratização os planos de corte nas próprias estruturas. Agora, a pasta realiza estudos técnicos para avaliar as sugestões. A Câmara de Governança Orçamentária, Financeira e Corporativa do DF participa do processo, para garantir que as reduções necessárias sejam feitas segundo as regras da Lei de Responsabilidade Fiscal. Além da própria Secretaria de Gestão Administrativa, o colegiado é formado pelos titulares da Casa Civil, da Secretaria de Fazenda, da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão e da Procuradoria-Geral do DF.
Tecnologia do Blogger.