Abertas as inscrições para o Curso Básico de Síndico na Samambaia da Escola de Síndicos da ASSOSÍNDICOS/DF. O curso é exclusivo para síndicos que desejam conhecer mais sobre seus direitos e deveres dentro de um condomínio

A Escola de Síndicos ASSOSÍNDICOS do Distrito Federal abriu, esta semana, inscrições para o Curso Básico de Síndico, com o intuito de capacitar profissionais que atuam em condomínios dos edifícios de Brasília. Os inscritos receberam certificados valido em todo o território nacional.


A gestão de um prédio residencial não é uma tarefa superficial, pois precisa ser realizada com uma capacitação adequada. Motivo fundamental para o síndico conhecer os papéis a serem cumpridos. Esses papéis necessitam de competência para serem realizados com sucesso, pois é preciso saber mediar os conflitos entre vizinhos e o síndico. “O síndico é uma pessoa cada vez mais ativa e inteirada dos assuntos do dia a dia com muito trabalho e empreendedorismo’’, destacou o presidente da ASSOSÍNDICOS/DF, Síndico Paulo Roberto Melo.

Com o intuito de capacitar os profissionais que atuam nas áreas internas dos prédios, estão abertas as inscrições para o Curso Básico de Síndico até o dia 15 de agosto de 2015, oferecido pelo programa Escola de Síndicos da ASSOSÍNDICOS/DF, localizado no auditório da Administração da Samambaia. O projeto foi elaborado pela Associação com o apoio do SINDCODOMÍNIO. Com 40 horas-aula, e 50 vagas os participantes do receberam o certificado de participação do Curso Básico de Síndico.

Denominado Praça do Mercado Imobiliário, local destinado a Corretores de Imóveis e imobiliárias estará disponível em todas as Regiões Administrativas do Distrito Federal

Foto: Paulo Roberto Melo

Denominado Praça do Mercado Imobiliário, local destinado a Corretores de Imóveis e imobiliárias estará disponível em todas as Regiões Administrativas do Distrito Federal. A primeira a inaugurar a praça será a Região do Lago Sul.

No último dia 09 de julho, os Corretores de Imóveis e imobiliárias alcançaram mais uma vitória: a criação da Praça do Mercado Imobiliário. Trata-se de espaço físico cedido pelas Administrações Regionais ao comércio de imóveis, praticado por Corretores e empresas imobiliárias.

Serviço estará no local de segunda a quarta-feira, das 9 às 17 horas

O programa Administração na Sua Quadra, da Administração Regional do Riacho Fundo II, chega à 17ª etapa na próxima semana. De segunda (6) a quarta-feira (8), das 9 às 17 horas, os moradores da QC 6 poderão passar as demandas da comunidade à Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb) — que também vai emitir a segunda via de contas de água —, ao Centro de Referência da Assistência Social (Cras), ao Corpo de Bombeiros e à Polícia Militar. O Banco de Brasília (BRB) estará presente com uma agência itinerante.

Trabalho da Controladoria-Geral do DF contribuirá para a investigação aberta na Câmara Legislativa, além de orientar o governo com relação a possíveis mudanças no sistema

A Controladoria-Geral do Distrito Federal iniciou nesta semana auditoria para avaliar o sistema de transporte público coletivo. A fase de planejamento foi encerrada, e agora os auditores analisarão os contratos com as empresas de ônibus para verificar se o formato é vantajoso ao governo de Brasília e, consequentemente, à população. O trabalho está sendo conduzido pela Subsecretaria de Controle Interno do órgão fiscalizador e tem prazo de 60 dias para ser concluído, sujeito a prorrogação.

Desde 29 de junho, auditores fiscais de transporte verificaram itens em 1.052 veículos com foco na acessibilidade

Foto: Redação.

A Secretaria de Mobilidade retirou temporariamente de circulação 62 ônibus de empresas de transporte público de Brasília durante a operação Hefésto, que tem como meta fiscalizar o cumprimento das regras de acessibilidade. Durante a ação, que começou em 29 de junho e termina nesta sexta-feira (3), foram vistoriados 1.052 veículos e autuados 118. Nesta manhã, 26 motoristas e cobradores notificados participaram de oficina educativa sobre o tema no Terminal da Asa Sul.

A iniciativa foi dividida em três fases. Na primeira, auditores fiscais de transporte da secretaria vistoriaram as maiores garagens das cinco operadoras que operam na capital. Na segunda, servidores à paisana acompanharam pessoas com algum tipo de deficiência — que utilizam o sistema — para analisar a conduta dos rodoviários. Na última etapa, foram analisadas as reclamações dos usuários — feitas por meio do número 162 da secretaria — e convocados motoristas e cobradores para treinamento.
Tecnologia do Blogger.